domingo, 3 de abril de 2011

Tudo nos é dado, só nos falta fé.

Melancolia nunca mais. Quero agora ser feliz, curtir as boas vibrações da vida.
Sentar na areia em um dia de sol, simplesmente para olhar os barquinhos do porto da barra subindo e descendo com a maré. Pegar o violão e partir pro farol de tardinha, sozinho ou acompanhado, pra ver o sol se por. O mundo tem muito a nos oferecer, e tanta coisa pode ser superada com uma simples caminhada vendo o mar, afinal, problemas todo mundo tem, e não adianta sermos fracos de deixar eles nos dominarem.
Vamos redescobrir a vida que perdemos com a correria do dia-a-dia, seguir nossa espiritualidade, cada um com seu deus, seja ele Jah, Alah, Jeová, o que importa é a essência, é saber que tudo flui no caminho certo, se nós fizermos o bem, tanto a nós quanto aos outros.

''Ele acordou em mais um santo dia de chuva, abriu os olhos e sorriu
e olhou o mundo com a grandeza de um rei. Respirou o ar
da liberdade e se lembrou que o caminhar livre de um homem nem um dinheiro pode comprar.
Nada como um dia após o outro para estar preparado para a guerra que virá, diferente amanhã.
E seguindo seu caminho rumo ao céu tenta fazer sua parte para sempre estar,
em perfeita harmonia com sua verdadeira face.
E brilhar e brilhar intensamente até que possa iluminar toda escuridão
Vitorioso, já não se preocupava mas em ser um vencedor aos olhos dos outros,
sabia que era mas dificil dominar a si próprio
Pois tudo nos é dado só nos falta fé '' Mato Seco - Tudo Nos é Dado

sábado, 2 de abril de 2011

Luz

Quem leu meus posts anteriores viu um sobre o Sol, Meu Sol .
Mas na verdade ele nunca se apagou, vendo agora, depois que a agonia passou, me parece tão besta o que aconteceu.
Mais cedo conversando com uma pessoa, ela me disse que estava tentando se matar, porque estava com muitos problemas em casa, e tal, e que não estava aguentando. Primeiro minha reação foi aquela de consolá-la, e tentar ajudar, mas pensei melhor e me revoltei com tamanha banalidade daquilo que eu estava ouvindo. Tanta gente morando na rua, passando fome, e nós, pessoas de classe média, que temos uma casa, um prato de comida, e um travesseiro pra dormir de noite, pensando em nos matar por coisas como: Ah, eu briguei com meu namorado ou com meus pais ..
Então eu me pergunto, de onde essas pessoas que passam por VERDADEIRAS dificuldade tiram a Luz, que elas precisam pra levantar a cabeça e prosseguir ? E me ocorreu que por mais que a vida esteja ruim, sempre, SEMPRE, tem algo o que olhar e dizer: Por isso aqui vale a pena viver . Tem muita coisa boa no mundo, muita gente legal, e eu nem me refiro a aquelas pessoas que doam dinheiro ou que adotam crianças africanas só pra dizerem que são boasinhas. Eu me refiro a alguem que possa ter uma simples conversa, uma coisa que te levante, e te faça prosseguir.
Eu quero agradecer aqui a meus verdadeiros sóis: Karen Nina, Lara Farias, Emanuel Prado, Felipe Nery, Gabriel Fanucchi, Katarine Barral, Lucas Padin, Lorena Guimarães, e tantos outros que não me vem a mente agora, mas que por eles sim vale a pena brigar, chorar, sorrir, e com eles sim eu sou feliz .

quinta-feira, 31 de março de 2011

Aprendizado

Nesse ultimo mês aprendi algumas coisas. Coisas que eu queria expor aqui de uma forma poética, mas não sei se vou conseguir .
Aprendi como o valor de uma pessoa tem que ser dado de acordo com o valor que essa pessoa te dá, aprendi que a vida é muito mais do que um simples namoro adolescente, aprendi que se preocupar com o vestibular é muito importante, aprendi que ninguem é feito pra ninguem, aprendi que mesmo a mais profunda escuridão pode acabar com o simples gesto de ligar o interruptor, que surpresas boas e ruins quase sempre acontecem juntas. Aprendi também que a forma como se vê alguem é relativa, pode mudar com uma simples brincadeira, que aparência e conteúdo podem se reunir sim em uma só pessoa.
Aprendi que o mundo gira mais rápido do que se pensava, que nem sempre é preciso esquecer pra continuar vivendo.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

domingo, 30 de janeiro de 2011

Meu Sol

A terra, e toda vida nela contida depende de uma força maior, um astro que reina sobre nossas cabeças, O Sol.
Assim como nossa galáxia tem um Sol, acredito que nós todos tenhamos nossos sóis particulares, que nos dá energia, a força necessária para vivermos bem.
No meu universo existe um Sol, ele brilhava e iluminava tudo o que estava à sua volta, até nas noites escuras, sua luz refletia na lua, iluminando com menos intensidade, porém era luz o suficiente para se enchergar, e continuar vivendo.
Mas ocorreu um fenômeno. Meu Sol e a lua se alinharam tanto, que provocaram um eclipse. Não restou luz. Não restou calor. Não restou vida.
Tentei me encontrar em meio as trevas. Algumas pessoas me acharam e me puseram no caminho, porém ainda está tudo escuro, apesar de meus olhos já terem se habituado, ainda não me encontrei direito. O que me resta é esperar e ter fé, fé de que um dia esse eclipse terrível acabe e o Sol volte a brilhar com toda a intensidade. Ou esperar, sobreviver em meio à escuridão, e quem sabe um dia surja outro Sol que brilhe no meu céu .